Campa Rasa e outros poemas

Uma poesia alegre e triste… como a vida. Vindo de raízes surrealistas, abjecionistas e, em parte, neo-realistas, a poesia de Afonso Cautela teve sempre uma nota muito própria e diferente. Em Campa Rasa afloram temas de ressonância do mundo e da vida que a aproximam de um diálogo com Teixeira de Pascoaes, Frei Agostinho da Cruz, António Correia de Oliveira e Bocage.

Autor: Afonso Cautela
Páginas: 76
Preço: 10€
Ano de edição: 2011
ISBN: 978-972-8870-22-5
Coleção: MeteoRitos – Poesia

Afonso Cautela nasceu em Ferreira do Alentejo, em 1933. Professor do ensino primário e jornalista, exerceu várias atividades de emergência. De poemas seus, publicou dois livros: «Espaço Mortal», 1960; e «O Nariz», 1961. Com Serafim Ferreira organizou a antologia «Poesia Portuguesa do Pós-Guerra» (1965)  e com Liberto Cruz uma recolha de Raul de Carvalho, ambos na Editora Ulisseia. Em 1973, integrou a antologia «800 Anos de Poesia Portuguesa», organizada por Orlando Neves e Serafim Ferreira. Em 2007, participou com Vítor Silva Tavares e Rui Caeiro na plaquete «Poesia em Verso». Da obra ensaística publicada destacam-se três títulos: «Ecologia e Luta de Classes»; «Depois do Petróleo, o Dilúvio»;  «Contributo à Revolução Ecológica».

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s