Canção do silêncio

não digas nada
é assim que dizes melhor

luto com as sombras meço no passado
o que foi teu
o que foi meu

o que ficou dentro de mim mesmo
e não sai
e não vai para ti

não digo nada
é assim que digo melhor

Rui Tinoco

Este poema «Canção do silêncio» de Rui Tinoco saiu com erro de paginação na DiVersos nº32: deveria estar todo ao alto da página 142, título incluído. Por erro, o título vem como última linha da página 141. Ao autor, as desculpas do editor.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s