20 Anos de DiVersos – Poesia e Tradução

Esta série DiVersos – Poesia e Tradução iniciou-se em 1996 como uma publicação muito simples de poucas páginas. Proposta por Manuel Resende a três colegas numa instituição europeia onde trabalhavam, Carlos Leite, Jorge Vilhena Mesquita e José Carlos Marques, teve desde o início a ajuda muito próxima de um outro, José Lima, que ainda hoje a acompanha. O grafismo da capa do primeiro número, igualmente muito simples, deveu-se a Vasco Rosa. Ainda hoje se conserva, embora com alguma derivação circunstancial no tipo de letra usado, e, uma vez por outra, o acréscimo de uma vinheta ou de uma legenda suplementar.

Mantendo-se simples e discreta ao longo de duas décadas, a publicação foi gradualmente crescendo em número de páginas, não devido a algum êxito comercial ou mesmo literário que nunca teve, mas a um lento alargamento de colaboradores, poetas e tradutores, que, na maior parte dos casos chegaram até nós, e continuam a chegar, de forma espontânea. O número 24 é o maior de sempre, chegando a superar as 200 páginas, por um lado devido ao afluxo de colaborações, solicitadas ou espontâneas, e por outro lado para lhe imprimir uma intenção comemorativa, que se manterá no número 25 que esperamos editar igualmente neste vigésimo aniversário da sua existência. Não sabemos se poderemos manter esse número de páginas, seja por motivos de colaboração suficiente, seja por motivos de custos. Se chegámos até aqui foi apenas porque optámos por uma fórmula sóbria e encontrámos maneira de a realizar com baixos custos e uma pequena tiragem. Se o leitor aprecia a DiVersos na sua sobriedade, poderá querer apoiá-la, mantendo ou renovando a sua assinatura, tornando-se assinante ou oferecendo uma assinatura a um amigo, ou por qualquer outra forma a seu gosto.

Pelas edições publicadas, 24 apenas em 20 anos, é fácil ver que a intenção inicial que nos levou a subintitular a série «revista semestral de poesia e tradução», subtítulo mais tarde abandonado, não se concretizou. Curiosamente, após uma interrupção longa entre 2009 e 2012, conseguimos finalmente alcançar grosso modo uma regularidade de dois números em média por ano… Esperamos mantê-la assim pelos anos de longevidade que nos restarem.

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s